Carta de um engenheiro ao prefeito

Esta carta foi publicada originalmente no blog mumucalelé.

Prezado prefeito de Curitiba, Sr Luciano Ducci.
Gostaria de desenvolver algumas ideias sobre o futuro da cidade com o senhor:
Sou engenheiro civil, com experiência em planejamento e transporte urbano, sou apaixonado pela cidade e me orgulho sempre quando em eventos do meu setor, Curitiba é citada como exemplo de sucesso em cases de planejamento e transporte urbano.
Porém o que se observa hoje na cidade é um problema preocupante que muitas cidades vêem enfrentando. O crescimento econômico e demográfico desordenado da cidade, aliado ao cego incentivo de consumo e utilização do automóvel com meio de transporte individual que exigem infra estruturas que oneram a cidade, um verdadeiro retrocesso.
Estamos passando por uma fase unica de crescimento da cidade, acompanhando o desenvolvimento econômico do país, em que se escolherá sermos uma cidade a mais no mundo, ou continuar sendo uma cidade com idéias inovadoras, e crescer de uma maneira mais responsável e com vista ao futuro. Estamos perdendo essa vanguarda inovadora que temos, por diversos motivos.
Sei que decisões de infra estrutura sao puramente políticas e que em muitos casos o bom senso técnico é deixado de lado por interesses particulares. Por conhecer pessoas próximas a mim que trabalham com o senhor, sei que o senhor é uma pessoa aberta e correta, e espero que esse tema seja levado com seriedade com o pensamento no real benefício para a cidade.
Sendo assim seria sua oportunidade de fixar-se como prefeito com ideias inovadoras para a cidade, e que isso seja reconhecido futuramente como um administrador que teve a capacidade de enxergar mais longe. Elenco algumas idéias que humildemente imagino serem essenciais para o correto crescimento da cidade:
– metrô
O projeto é bom acredito que esse é o caminho, não competirá com o bi-articulado, deve-se priorizar o transporte de massa com mais capacidade e intervalos menores, o que o ônibus não suporta mais, aproveitando a desapropriação dos eixos estruturais, porêm futuramente deve-se pensar em uma linha radial circular.
Entendo a dificuldade de financiamento, porêm é um projeto que o municipio deve viabilizar, porque infra estrutura é do estado, logo a operação poderia ser privatizada.
– restriçao de tráfego no centro, canaletas exclusivas ônibus.
Deve-se incentivar as pessoas a utilizarem transporte público e manter a calçada confortável para circulação de pedestres, a melhor maneira de se fazer isso é restringir a circulação de veículos, alargando calçadas e dedicando mais canaletas exclusivas para ônibus, binários somente facilitam o fluxo dos carros, a rua fica desconfortável e perigosa para quem está na calçada, e a melhoria de tráfego nunca será suficiente, pois a cada dia aumentará o número de carros, ao se terminar uma obra de melhora de fluxo de veículos esta já estará sobrecarregada.
– sistema integrado de ciclovias
As bicicletas podem e devem fazer parte importante na mobilidade urbana da cidade, tanto pode-se pensar na bicicleta como transporte único, (origem e destino finais) como compartilhada com outro modal de transporte (metrô, ônibus)
Para isso as ciclovias devem ter um protagonismo maior nas vias de rolamento da cidade, além de se reservar espaço para elas nas faixas a direita das ruas, deve-se pensar em um sistema integrado de ciclovias, que acompanhem os eixos estruturais ( o que de fato ocorre hoje em dia com ciclistas nas canaletas ) e ciclovias radiais circulares que interceptem os eixos estruturas, podem alimentar as futuras estações do metrô.
– complementação dos modais
O segredo para uma boa mobilidade urbana, é o pensamento de um sitema que complemente e otimize os modais de transporte, ônibus + metrô, bicicleta + metrô, etc. E que um não crie concorrencia com o outro.
– retomar o espírito de cidade inovadora.
Por último acredito que realizar uma campanha com a população para retomar o orgulho de construir uma cidade inovadora e ecologicamente sustentável, fazer com que as pessoas se tornem comprometidas e responsáveis pelo “novo” crescimento ordenado da cidade.
Assim como na sua época a seperação de lixo foi um sucesso com a família folha, podería-se realizar uma campanha para deixar o carro em casa por exemplo.
Bom essa são somente algumas idéias colocadas de maneira superficial para provocar uma reflexão sobre o andamento das políticas de mobilidade urbana que estão sendo praticadas. Muito deve-se estudar em cima destas propostas.
A disposição para possíveis esclarecimentos.
Murilo Noronha da Luz
Anúncios