2ª Expedição carroça-bike

Que tal uma nova aventura??
A próxima Expedição “Carroça-Bike” vai acontecer em setembro de 2008, com saída dia 13/09 e retorno dia 22/09.

A 2ª expedição conta com 8 integrantes, sendo estes, com disponibilidade  para esta data, além da coragem é claro. Quem também quiser participar e tiver disponibilidade neste período, escreva.

Para participar precisa obrigatoriamente dos seguintes equipamentos básicos:

  • Bike e capacete
  • Barraca

E os custos da expedição estão basicamente envolvidos com alimentação (em partes poderá cozinhar no acampamento, o tal miojo, um arroz papado… preparar o tal sanduíche, etc; em outras, lanchonetes e restaurantes, etc); Camping; etc. ou seja, são despesas básicas.

A Expedição segue com ciclistas e uma carroça sendo ela puxada pelo ciclista.
Os ciclistas acompanham e se revezam no apoio e na empreitada de puxar e empurrar a carroça quando necessário.

A carroça é um trabalho realizado artesanalmente por Carlito (meu pai e mestre da expedição) que hoje conta com 9 das 10 fabricadas (1 foi vendida para uma chácara no ano passado).

A expedição vai sair do Rancho do Carlito na Estrada das Prainhas em Porto de Cima, (Município de Morretes-PR) com destino a Guaraquessaba, num percurso total de ida de aproximadamente 120km.

Conforme o Mapa acima, o trajeto de ida após a saída do Rancho do Carlito, segue até Morretes.

Passando pelo município de Morretes e, após a entrada de Antonina, desvia para a PR-340 e depois pela PR-405, na altura do rio Cacatu, até Guaraqueçaba.

A PR-405 é uma estrada de terra, transitável para carros comuns (não rebaixados), e por CARROÇA-BIKE nem se fala, sendo um trecho que se estende por 100 km de estrada, 20 asfaltados e 80 km em terra batida.

Na beira da passagem da estrada encontram-se plantações de banana, reservas preservadas, banhados com búfalos, pequenas vilas e pasto para o gado.

A cada instante o cenário merece uma parada para um registro fotográfico, é estrada que corta a Mata Atlântica.

Assim como o “Mirante da Serra Negra” atingido por uma escadaria com 127 degraus a aproximadamente 30 m de altura, o que permite a visualização da bonita paisagem da baía de Guaraqueçaba e de todo o seu entorno.

Na programação, estima-se aproximadamente um percurso diário de 35 km a 40 km de percurso, isto com base da 1ª expedição realizada no final de maio e início de junho de 2008 em que contou com 2 integrantes.

Esta é uma expedição com ritmo moderado em função do tipo de equipamento sendo levado pela bicicleta. A carroça é um diferencial da expedição bem como, um instrumento para transportar as bagagens dos integrantes, dentre elas, a Barraca, e outros mantimentos como alimento, utensílios, etc.

Os acampamentos estão previstos nos seguintes locais (ver mapa para melhor visualização):

1ª noite (local ainda a ser definido)

2ª noite – Tagaçaba
Tagaçaba é uma comunidade com cerca de 800 habitantes.  Possui infra-estrutura de pousadas e restaurantes, e recebe muitos turistas nos finais de semana, principalmente para realizar pescarias nos rios da vizinhança e no principal, que dá nome a comunidade;

3ª noite – Reserva Natural Salto do Morato
A Reserva faz parte da mata atlântica e pertence à Fundação O Boticário de Proteção à Natureza (2.340 hectares) – localiza-se a 20 km do município de Guaraqueçaba. Possui Camping, Centro de Visitantes, espaço para cursos, aquário natural, centro de pesquisas, loja de souvenirs, trilhas, painéis informativos e sinalização. A mata é rica em fauna e flora, e lá se encontra o Salto Morato, uma queda livre de aproximadamente 80 metros, atingida por um caminho rústico margeando o rio, por entre exuberante vegetação num percurso de 400 metros. Impossível não fazer aqui uma parada para apreciar e acampar.

4ª noite – Guaraqueçaba
O acampamento será nas instalações da Pousada Chauá, que também possui Camping com infra-estrutura. Aqui será possível um banho de “gente” certamente, para retirar toda a poeira e para relaxar. E para integrantes que queiram neste dia trocar barraca e colchonete por quarto e cama. Uma boa idéia!!!

Guaraqueçaba é um município que foi colonizado por portugueses em 1545, sendo o primeiro do solo paranaense.

Em tupi-guarani, significa lugar de Guará, uma ave semelhante a uma garça de cor bem avermelhada, que era abundante na região.

Fica a 174Km de Curitiba (extremo norte do litoral paranaense)
Um local para relaxar um pouco da bike, será visitar o Morro Quitumbê
Localizado no perímetro urbano da cidade, possui cerca de 80m de altura e uma trilha sinuosa e de fácil acesso, que possibilita chegar ao topo em aproximadamente 25 minutos. Lá em cima, um mirante NATURAL permite uma vista panorâmica da bela baía e a cidade.  Pura beleza.

Também é possível apreciar os botos, no fim de tarde eles encantam a baia.
Os integrantes vão aproveitar um dia em Guaraqueçaba para conhecer a Reserva Natural do Sebuí.
O retorno será via estrada, conforme foi a ida.

Mais informações:
Raquel Kerder – raquelkerder@yahoo.com.br