Vamos comemorar?

 

 

 

“O Brasil teve na semana passada uma ótima notícia: ganhou uma posição no ranking de produção mundial de veículos e é sexto colocado, ultrapassando a França (vingança pelas derrotas nas Copas do Mundo de 1998 e 2006?).

De janeiro a julho, nossa indústria produziu 2 milhões de veículos. Os números nos colocam apenas 800 mil unidades atrás do quinto colocado, Coréia do Sul, e 1,3 milhão em desvantagem ante a Alemanha, quarta. 

(…)

Quanto às posições de Japão, China e EUA, elas parecem fazer parte de um outro universo (são, na ordem, primeiro, segundo e terceiro colocados). Possivelmente, esse também era o pensamento do tenista Rafael Nadal em 2004, quando observava os pontos de Roger Federer no ranking do esporte (na segunda-feira que vem, o espanhol assumirá a primeira posição nessa lista). E do nadador americano Michael Phelps há alguns anos. Em Pequim, ele pode superar o recorde olímpico registrado por Mark Spitz em 1982 (oito medalhas de ouro).

As comparações são otimistas demais, admito. Mas o que seria do espírito competitivo sem a motivação e a esperança? Estou na torcida pelo Brasil no ranking mundial de produção de carros. E também no quadro de medalhas dos Jogos de Pequim.”

 

Reparem no uso descarado da linguagem do mundo dos esportes, comparando a  sanha desmedida, assassina, poluidora e insustentável da indústria automobilística com o sadio espírito de competição olímpico.

A indústria automobilística brasileira tem muito o que comemorar. Alimenta um sistema que mata 4 pessoas por dia em acidentes e mais 8 por doenças respiratórias. Em São Paulo, a cidade que não pára , os engarrafamentos voltaram a passar dos 200 km na semana passada (devidamente atribuídos a São Pedro).

 

No ritmo atual, tudo indica que, com garra e muita dedicação, a indústria automobilística, associada às políticas de planejamento urbano voltadas exclusivamente ao carro particular e contando com o apoio total do povo brasileiro, conseguirão superar essas marcas em pouco tempo. Parabéns.

 

Espírito Competitivo (Jornal do Carro)

Anúncios