Carro ecológico agora existe?

Ao criar um “selo verde”, parece que o Ministério do Meio Ambiente acredita que existe:

A partir do próximo mês de outubro, os veículos fabricados no Brasil terão uma etiqueta com a indicação do consumo de combustível. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a idéia é permitir que o comprador compare vários modelos similares, para saber qual consome menos e, portanto, polui menos.

“Os carros novos terão uma etiqueta indicando quanto poluente emite, quanto polui. Será como no caso das geladeiras, que saem de fábrica com a indicação do consumo de energia. É uma novidade voltada para o consumidor consciente”, anunciou nesta quarta-feira o ministro Carlos Minc

Alguém precisa avisar ao Ministro e ao Ministério do Meio Ambiente que não existe carro ecológico, como já demonstrou o Apocalipse Motorizado. O único possível é o Carro ecológico dessa matéria.

O consumidor consciente deveria andar de bicicleta quase o tempo todo, usar o transporte público quando necessário, e, muito raramente, o carro particular, para o transporte de pessoas ou cargas a distâncias maiores não atendidas pelas outras modalidades. O Ministério do Meio Ambiente, antes de condecorar automóveis particulares, deveria se unir ao Ministério das Cidades no incentivo ao uso de meios não motorizados de deslocamento, que não emitem poluentes, e aos transportes públicos, que são muito mais eficientes.

Anúncios