Actualizações Recentes Toggle Comment Threads | Atalhos de teclado

  • jakmor 15:00 on 28 July, 2017 Permalink |  

    Plano Provo das Bicicletas faz 52 anos 

    Hoje, 28 de julho, faz 52 anos que foi lançado nos Países Baixos o Plano das Bicicletas do grupo anarquista Provo, os provocantes, no ano de 1965. O panfleto Provokatie Nr. 5, “Provocação n.º 5”, anunciava o evento de lançamento:

     

    sclnethic_sce00115_full_5860_8276__0_default

     

    Tradução:

    Plano Provo das Bicicletas

    Basta com o asfáltico terror da classe média motorizada! Todo dia, as massas oferecem novas vítimas em sacrifício ao último patrão a quem se dobraram: a auto-ridade. O monóxido de carbono é seu incenso. O barulho de centenas de buzinas e motores é seu mantra sagrado. A visão de milhares de automóveis infecta ruas e canais.

    O plano Provo das bicicletas nos libertará desse monstro. Provo lança a bicicleta branca de propriedade comum. A primeira bicicleta branca será apresentada ao público quarta-feira, 28 de julho, às três da tarde no Lieverdje, o monumento ao consumismo que nos torna escravos.

    A bicicleta branca está sempre aberta. A bicicleta branca é o primeiro meio de transporte coletivo gratuito. A bicicleta branca é uma provocaçao contra a propriedade privada capitalista, porque a bicicleta branca é anarquista! A bicicleta branca está a disposição de quem dela necessite. Uma vez utilizada, nós a deixamos para o usuário seguinte. As bicicletas brancas aumentarão em número até que haja bicicletas o suficiente para todos, e o transporte branco fará desaparecer a ameaça automobilística. A bicicleta branca simboliza a simplicidade e higiene diante da cafonice e da sujeira do automóvel.

    Uma bicicleta não é nada, mas já é alguma coisa.

     

    As poucas bicicletas disponibilizadas pelo grupo foram confiscadas pela Prefeitura, que exigia que elas tivessem cadeados. Para contornar a situação, passaram a usar cadeados com senha, anotadas no quadro das bicicletas.

    Na segunda edição da revista do grupo, Provo n.º 2, lançada em 17 de agosto de 1965, Luud Schimmelpennink, apresenta uma versão mais técnica do plano:

     

    Plano das Bicicletas Brancas

    Apesar de termos o burgomestre que Deus nos deu, milhares de funcionários científicos, mais capital, mais “Bem Comum” e mais “Democracia” do que nunca, temos que constatar que:

    – Toneladas de gases venenosos são produzidos e difundidos no espaço vital de quase um milhão de habitantes.

    – Ruas e calçadas desaparecem sob as “caixas de ostentação de status”.

    – Centenas de mortos e milhares de feridos são sacrificados ao desleixo de uma minoria de motoristas.

    – A cidade teve e continua a ter prejuízos irreparáveis.

    É, portanto, absolutamente necessário que o centro de Amsterdam seja fechado ao tráfego de veículos. A eliminação do trânsito melhorará automaticamente o fluxo de transportes públicos em até 40%. Mantendo o mesmo número de bondes e funcionários da companhia de transportes, será possível poupar 2 milhões de florins por ano.

    Propomos que a prefeitura adquira 20 mil bicicletas brancas ao ano, como integração do sistema público de transporte. Tais bicicletas brancas pertencerão a todos e a ninguém. Desse modo, o problema de trânsito no centro da cidade poderá ser resolvido ao cabo de poucos anos. Como primeiro passo para alcançar as cotas de 20 mil bicicletas brancas ao ano, Provo oferece aos voluntários a oportunidade de ter as próprias bicicletas pintadas de branco, apresentado-se à meia-noite em ponto diante da estátua do Moleque no Spui.

    Os táxis e os meios de transporte de utilidade pública terão de funcionar com motores elétricos e alcançarão uma velocidade máxima de 40 quilômetros por hora.

    Os motoristas deverão deixar o próprio carro em casa e ir à cidade de trem, ou estacionar em espaços especialmente construídos nos limites da cidade, tomando em seguida um meio de transporte público.

    O AUTOMÓVEL é um meio de transporte que só se pode admitir em zonas escassamente habitadas. Os automóveis são meios de transporte perigosos e totalmente inapropiados para a cidade. Existem meios melhores e tecnicamente mais sofisticados para nos deslocarmos de uma cidade para outra. O automóvel representa uma solução ULTRAPASSADA para esse tipo de utilização.

    Não há mais tempo para políticas titubeantes e velhos expedientes. Aquilo de que necessitamos nesse momento é uma solução radical.

    NÃO AO TRÂNSITO MOTORIZADO

    SIM ÀS BICICLETAS BRANCAS

     

    Cartazes publicitários da indústria do automóvel eram pichados com a letra K de kanker, câncer. Havia ainda o Plano da Vítima Branca: quem fosse responsável pela morte de outra pessoa em uma colisão de automóvel, deveria construir um memorial de conscientização, cavando a silhueta da vítima no asfalto e cobrindo com argamassa branca.

    Os Provos também realizavam bicicletadas e ações diversas, happenings, haviam vários Planos Brancos, não apenas relacionados ao trânsito. Do manifesto programático:

     

    PROVO é uma folha mensal para anarquistas, provos, beatniks, noctâmbulos, amoladores, malandros, simples simoníacos estilistas, magos, pacifistas, comedores de batatinhas fritas, charlatões, filósofos, portadores de germes, moços das estribarias reais, exibicionistas, vegeterianos, sindicalistas, papais-noéis, professores da maternal, agitadores, piromaníacos, assistentes do assistente, gente que se coça e sifilíticos, polícia secreta e toda a ralé deste tipo.

    PROVO é alguma coisa contra o capitalismo, o comunismo, o fascismo, a burocracia, o militarismo, o profissionalismo, o dogmatismo e o autoritarismo.

    PROVO deve escolher entre uma resistência desesperada e uma extinção submissa.

    PROVO incita à resistência onde quer que seja possível.

    PROVO tem consciência de que no final perderá, mas não pode deixar escapar a ocasião de cumprir ao menos uma quinquagésima e sincera tentativa de provocar a sociedade.

    PROVO considera a anarquia como uma fonte de inspiração para a resistência.

    PROVO quer devolver vida à anarquia e ensiná-la aos jovens.

    PROVO É UMA IMAGEM.

     

    Fontes: Timenco (2008); Guarnaccia (2001).

    Anúncios
     
  • rose rose 08:08 on 22 June, 2017 Permalink |  

    Cor & Zijn Provo’s 

    Rassion

    Mijn ouders waren in de jaren 60 en 70 lekker bezig als provo’s-neigend-naar-hippie’s. Vooral mijn vader was in die tijd vaak te spotten op foto’s naast krantenartikels met zijn mooie koppie met make-up en zijn lange haren. Het is dus niet zo verwonderlijk dat hij degene  is die mij laatst een onwijs mooi boek met verzameld werk van Cor Jaring heeft gegeven. Cor Jaring was namelijk dé fotograaf uit de provo tijd, hij heeft deze beweging (altijd in zwart-wit) zo mooi weten vast te leggen. Ja die man zat er boven op. Zijn recht toe, recht aan approach siert zijn werk, hij laat de provo’s zien zoals ze zijn. Een echte mensenfotograaf. Alle kopstukken uit die tijd komen voorbij en het beeld “Het Lieverdje” pakt ook de geheel passende roem. Zijn iets mysterieuze werk zijn foto’s van de insektensekte (een milieubewuste groep opgericht omdat: “er zo weinig vlinders meer zijn”)…

    View original post mais 87 palavras

     
  • rose rose 19:31 on 26 May, 2017 Permalink |  

    Bicicletada de abril 2017 

     
  • rose rose 18:48 on 26 May, 2017 Permalink |  

    BICICLETADA DE ABRIL 2017 

     
  • rose rose 10:21 on 28 April, 2017 Permalink |  

    http://wp.me/p99Dh-3IA

     
  • rose rose 10:15 on 28 April, 2017 Permalink |  

    BICICLETADA MARÇO 17 

     
  • rose rose 19:04 on 31 March, 2017 Permalink |  

    Chamada da Bicicletada de março 

    Bicicletada de março. Vem para o começo

     
  • rose rose 16:49 on 31 March, 2017 Permalink |  

    É hoje 

     
  • rose rose 09:20 on 5 August, 2016 Permalink |  

    Ônibus intermunicipais deverão reservar espaço para transporte de bicicletas — Band News FM Curitiba 

    Foto: Divulgação / Pedro de Oliveira/Alep Os ônibus intermunicipais do Paraná podem ser obrigados a reservar espaço para transportar bicicletas de passageiros. Um projeto de lei foi aprovado em primeiro turno na Assembleia Legislativa do Paraná. A proposta é dos deputados Schiavinato (PP) e Felipe Francischini (SD). As empresas deverão adaptar a frota com bagageiros…

    via Ônibus intermunicipais deverão reservar espaço para transporte de bicicletas — Band News FM Curitiba

     
  • rose rose 12:19 on 29 July, 2015 Permalink |  

    CHAMADA PARA O ARTE BICIMOB 2015 

    SETEMBRO O MÊS DA BICICLETA

    ARTEBICIMOB.ORG

    ArteBiciMob 2015 – O Mês da Bicicleta – Chamada para inscrições

    Pelo 9o. ano consecutivo em Curitiba, Setembro é oficialmente o MÊS DA BICICLETA.com iniciativas cívicas e culturais gratuitas, para (pró)mover o espaço público,  refletir sobre a convivência urbana e celebrar a mobilidade

    Desde 2007 o calendário ArteBiciMob está presente e se expandindo em Curitiba. O calendário das atividades de 2015 está sendo construído agora!

    Participe e colabore criando um evento para ser integrado ao calendário oficial do Mês da Bicicleta. Pedaladas, performances, exposições, cinema, oficinas, debates, palestras, festas e demais manifestações que envolvam o pensamento sobre a mobilidade em seu amplo aspecto e tambem o elogio bicicleta são propostas válidas.

    A responsabilidade da proposta é inteiramente do proponente que deve garantir a realização do evento bem como suas consequencias. Organizaçao do evento estará apenas recebendo as propostas e organizando o calendário.

    Você sabia também que setembro tornou-se o Mês da Bicicleta não só em Curitiba, mas no Paraná inteiro? É a lei número 17.385/2012 que afirma que

    . . .passará a constar no Calendário Oficial de Eventos do Estado do Paraná.,  objetivando mobilizar o Poder Público, iniciativa privada, comunidade acadêmica, escolar e outros segmentos organizados da sociedade que, juntos, concentrarão esforços no desenvolvimento de atividades, ações e campanhas que esclareçam e incentivem o uso da bicicleta como meio de transporte eficiente e sustentável. . . .

    Vamos mudar o paradigma? Vamos construir a cidade que queremos e que nossos filhos e netos gostarão de viver? Ou deixaremos apenas a herança de uma cidade agressiva e desrespeitosa com os pedestres, ciclistas e portadores de necessidades especiais? Queremos cidades para pessoas, não para os carros!

    Queremos um transporte coletivo de qualidade, que tenha prioridade e que, tenha como meta, o passe livre universal. Queremos uma frota de taxis maior e que também possa oferecer um serviço melhor e mais barato. Queremos calçadas tão boas que enobreçam o pedestre e por toda cidade. Queremos ciclovias e ciclofaixas bem projetadas e em boas condições por toda a cidade. Queremos um Centro acalmado com menos carros e mais gente andando, pedalando e ocupando as ruas. E você, que tipo de urbanismo você deseja? Que seja a favor ou contra as pessoas??

    ENVIE EMAIL PARA CÁ COM SUA IDÉIA DE PROPOSTA

     
c
Compose new post
j
Next post/Next comment
k
Previous post/Previous comment
r
Responder
e
Editar
o
Show/Hide comments
t
Go to top
l
Go to login
h
Show/Hide help
shift + esc
Cancelar
%d bloggers like this: